As condições, publicadas nos portais do Serviço Nacional de Saúde, visam a contratação de clínicos para anestesiologia, cardiologia, ginecologia/obstetrícia, medicina geral e familiar, medicina interna, nefrologia, neurocirurgia, oftalmologia, oncologia, ortopedia, pediatria e urologia.

O reforço da assistência médica numa das principais zonas turísticas do país vigora até 30 de setembro, ao abrigo de um despacho publicado em junho.

A adesão a este regime é voluntária, “dependendo sempre da apresentação de candidatura” por parte do trabalhador e “dispensa o acordo do órgão ou serviço de origem”, conferindo ainda o direito ao pagamento das ajudas de custo e, no caso da mobilidade a tempo parcial, despesas de transporte.

A ARS do Algarve compromete-se a diligenciar no sentido de “proporcionar alojamento gratuito temporário para os médicos”, de acordo com as disponibilidades locais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.