“Queremos compartilhar a dor e o luto dos familiares e amigos das vítimas e estar ao lado de todos os que trabalham afincadamente para minorar o sofrimento e resolver os problemas urgentes da difícil situação”, manifestou José Senra Coelho.

Numa mensagem que publicou nas redes sociais e que está disponível na página de Internet da arquidiocese, consultada pela agência Lusa, o arcebispo referiu também que reza pelas vítimas do acidente em Borba, no distrito de Évora.

“Unidos, todos os cristãos da Arquidiocese de Évora rezamos pelas vítimas do trágico aluimento” da estrada 255, entre Borba e Vila Viçosa, “e imploramos a misericórdia de Deus para os mortos”, pode ler-se.

A Arquidiocese de Évora adiantou também que o arcebispo celebra, às 19:00 de hoje, uma eucaristia no Santuário do Senhor Jesus dos Aflitos, localizado precisamente em Borba.

Com esta deslocação à paróquia e a este santuário, “local de grande devoção” local, frisou a arquidiocese, o prelado “quer estar próximo da comunidade, neste momento de dor e luto, para confortar as famílias e rezar pelas vítimas”.

O deslizamento de um grande volume de terra da estrada, que provocou "a deslocação de uma quantidade muito significativa de rochas, de blocos de mármore e de terra” para o interior de pedreiras contíguas, ocorreu às 15:45 de segunda-feira.

O acidente, de acordo com a Proteção Civil, provocou, pelo menos, dois mortos, que são dois trabalhadores de uma empresa de extração de mármores – o corpo de um deles já foi retirado -, além de haver três pessoas desaparecidas, que se encontrariam em viaturas automóveis que caíram com o aluimento da estrada.

O Ministério Público instaurou "um inquérito para apurar as circunstâncias que rodearam a ocorrência", referiu a Procuradoria-geral da República, em resposta enviada à agência Lusa.

Uma equipa da Polícia Judiciária (PJ) está hoje em Borba a proceder a investigações para apurar as circunstâncias do deslizamento de terras para pedreiras e do colapso do troço de estrada, revelou à Lusa fonte policial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.