A partir de agora os administradores judiciais vão passar a ter acesso às bases de dados públicas, nomeadamente ao registo informático das execuções, às bases de dados tributárias e da segurança social.

A alteração à lei permite que os administradores judiciais procedam à consulta eletrónica de um conjunto de bases de dados públicas, nomeadamente da administração tributária, da segurança social e respeitantes aos registos predial, comercial e automóvel, bem como do Registo Informático de Execuções, num regime semelhante aos solicitadores/agentes de execução (cobrança de dívidas).

Segundo o Governo, as alterações vão contribuir para processos de insolvência mais céleres e com informação mais rigorosa e exaustiva relativamente aos bens que constituem a massa insolvente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.