Em comunicado, o SEF esclarece que se trata de um estrangeiro condenado ao cumprimento de 12 anos de prisão na Eslováquia, para onde deverá ser extraditado em cumprimento do mandado, pedido que será agora analisado pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

“Este cidadão estrangeiro seria um dos líderes de uma rede criminosa eslovaca que se dedicava ao tráfico de seres humanos entre as fronteiras da Ucrânia, da Eslováquia e de Itália, assim como à passagem não autorizada em fronteiras e tráfico de substâncias psicotrópicas”, adianta o SEF.

O detido era proveniente do Brasil, onde se encontrava há cerca de 12 anos, fugido à justiça eslovaca e pretendia viajar com destino a Viena de Áustria.

Já na sexta-feira, também no Aeroporto de Lisboa, havia sido detido um cidadão estrangeiro residente legal em Portugal, sob o qual pendia um mandado de captura europeu para efeitos de extradição.

O suspeito foi intercetado no controlo de fronteira das partidas quando pretendia viajar para a Guiné Bissau.

Era procurado pela justiça espanhola onde deve responder pela prática do crime de tráfico de estupefacientes, explica o SEF.

Os detidos foram presentes ao Tribunal da Relação de Lisboa, não sendo ainda conhecida qualquer decisão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.