A petição pedia que, caso os resultados não fossem suficientemente expressivos - concretamente, se “o voto em ‘sair’ ou em ‘ficar’ fosse inferior a 60% com uma participação abaixo dos 70%” - deveria ser feito outro referendo.

A vitória surpreendente do ’sair’, e a participação de 72% dos eleitores, levaram a que os apoiantes do ‘ficar’, desiludidos, aproveitassem esta petição, já existente, e a apoiassem maciçamente: é a votação com mais votos de sempre no site governamental que a aloja. Tanto, que o site  foi abaixo.

O seu criador, William Oliver Healy, veio agora a público dizer que é apoiante do ‘sair’, o resultado vencedor do referendo, e que a tinha criado para tornar mais difícil a vitória do ‘ficar’. Healey é activista do partido nacionalista English Democrats e escreveu na sua página de facebook este Domingo: “A petição foi criada numa altura (há cerca de um mês) em que parecia improvável que o ‘sair’ vencesse, com a intenção de tornar mais difícil que o ‘ficar’ nos deixasse ainda mais algemados à UE. Dado o resultado, a petição foi desviada pela campanha do ‘ficar’. É certo que as minhas acções foram prematuras, mas a minha intenção é a que referi acima. NÃO HAVIA NA ALTURA GARANTIA DE QUE O ‘SAIR’ FOSSE GANHAR!!! Dito isto, se não tivesse sido eu, outra pessoa da campanha do ‘ficar’ tê-la-ia orquestrado.”

De acordo com a CNN, Healey ter-se-á agora manifestado ao sentir a pressão do interesse despertado por esta petição. De acordo com a lei inglesa, qualquer petição com mais de 100 mil assinaturas é avaliada por uma comissão do Parlamento que decide se ela deve ser enviada aos órgãos legislativos e debatida pelos deputados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.