"Desde que dei nota pública da minha ponderação tenho recebido inúmeras mensagens de militantes e as mais expressivas são daqueles que o deixaram de ser porque se deixaram de rever na vida do partido", disse Ribau Esteves em entrevista ao programa Hora da Verdade, da Rádio Renascença.

O atual presidente da Câmara de Aveiro e antigo secretário-geral do PSD durante a liderança de Luís Filipe Menezes considera importante para a sua reflexão perceber se os militantes desejam a mudança.

“O PSD precisa de uma profunda restruturação naquilo que é a sua presença no território, precisa de uma profunda reorganização interna, de uma nova imagem e de um novo modelo de comunicação”, afirmou no início da semana à Lusa.

Agora, à rádio, volta a ponderar a luta pela liderança e explica o porquê.

"Considero que o meu percurso no partido, a minha experiência, o sucesso da minha carreira com sete eleições autárquicas ganhas com maioria absoluta, o trabalho que tenho na Associação Nacional de municípios, na comunidade intermunicipal de Aveiro, como membro do comité das regiões, aquilo que é a minha experiência política e de relação muito próxima e eficiente com os cidadãos, permite que eu pondere essa liderança", respondeu.

Sobre o que falta para ir ao conselho nacional dizer que é candidato, o autarca já é mais curto na resposta: "falta terminar o trabalho de reflexão".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.