Mais de duas mil pessoas participaram este sábado, na Alemanha, em três concertos simulados para testar o melhor modelo que permita organizar este tipo de espetáculos, evitando a contaminação pelo novo coronavírus.

Rui Rio recorreu ao Twitter para comparar a organização destes concertos com a Festa do Avante.

"Nós cá em Portugal estamos muito à frente. Vamos testar com 33.000 na Quinta da Atalaia", criticou.

"O PIB deles é 16 vezes maior do que o nosso e nós testamos com 16 vezes mais público. Nalguma coisa temos de ser maiores", comentou ainda o dirigente social-democrata.

Segundo relata a agência France Press, o cantor ‘pop’ alemão Tim Bendzko aceitou participar no estudo da Universidade de Halle e deu três “mini-concertos” durante o dia em Leipzig, testando várias variáveis: com um menor e um maior número de espetadores, maior ou menor distanciamento, além de diferentes medidas de higiene.

Nas simulações de concerto apenas foi autorizada a participação de pessoas jovens e saudáveis, para limitar o risco de contágio pelo covid-19, e com teste negativo para o novo coronavírus.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.