"Os servidores afetados fazem parte de uma infraestrutura tecnológica complexa, sendo que a sua estabilização não é uma tarefa linear e imediata", refere o Sesaram em comunicado, sublinhando que estão a ser "diligenciados todos os esforços" para a correção "rápida e segura" do problema.

Neste momento, foram retomados procedimentos alternativos previstos para estas situações.

O Sesaram explica que a instabilidade de "várias componentes da infraestrutura tecnológica" tem causado alguns constrangimentos na utilização dos sistemas internos e externos ao serviço, com reflexos no tempo de atendimento dos utentes.

"Por forma a evitar constrangimentos na prestação de cuidados, solicita-se à população para recorrer aos hospitais e centros de saúde apenas em situações necessárias e urgentes/emergentes", recomenda a instituição.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.