“O Presidente Jacques Chirac morreu esta manhã pacificamente e acompanhado pela sua família”, disse Salat-Baroux, marido da filha mais nova do antigo Presidente, Claude Chirac.

Chefe de Estado de França entre 1995 e 2007, Jacques Chirac teve uma das carreiras políticas mais longas da Europa, ao completar 40 anos em diversas posições políticas, incluindo cargos como Presidente da República, primeiro-ministro, vice-ministro, presidente da câmara de Paris e líder do partido.

O antigo Presidente de França, que há vários anos não aparecia em público, sofria de perda de memória, possivelmente causada por uma forma da doença de Alzheimer ou um derrame que teve enquanto estava na Presidência.

Os seus mandatos como Presidente ficaram marcados pelo “não” à segunda guerra do Iraque, iniciada pelos Estados Unidos em 2003, pelo fim do recrutamento militar, pelo reconhecimento da responsabilidade do Estado francês por crimes nazis na segunda guerra mundial e pela sua posição e chamada de atenção sobre a degradação do ambiente.

Chirac também foi o primeiro Presidente francês condenado pela Justiça.

Em 2011, Jacques Chirac foi condenado a dois anos de pena suspensa de prisão por um caso de emprego fictício quando era presidente da câmara de Paris.

Jacques Chirac conseguiu conquistar a Presidência francesa em 1995, depois de duas candidaturas sem sucesso (em 1981 e em 1988).

A Assembleia Nacional e o Senado francês fizeram um minuto de silêncio assim que foi conhecida a notícia da morte do antigo Presidente, figura importante da direita no país.

O presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou hoje uma mensagem ao seu homólogo francês, Emmanuel Macron, transmitindo à França as condolências pela morte do antigo chefe de Estado e primeiro-ministro.

“O Presidente da República enviou uma mensagem ao seu homólogo francês, Emmanuel Macron, transmitindo à França e aos franceses sentidas condolências pelo falecimento de Jacques Chirac (…)”, refere o comunicado, divulgado na página da Presidência na Internet.

Segundo a nota, Chirac “foi sempre muito caloroso com as comunidades portuguesas em França, quer como 'maire' de Paris, quer como primeiro-ministro e Presidente da República Francesa”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.