Dos cinco votos apresentados hoje pelo Chega, apenas este teve a aprovação do plenário do parlamento, contando para isso apenas com a abstenção do PCP e do PEV e os votos a favor das restantes bancadas.

No texto é referido que em 14 de janeiro, em Setúbal, "foram agredidas pela mãe de um aluno, uma professora e uma assistente operacional, na Escola Básica da Bela Vista".

"A agressora, deslocou-se à escola alegando que a professora bateu no filho no recreio, já no recinto escolar e frente várias testemunhas, agrediu-a com pelo menos uma chapada, uma assistente operacional foi também agredida", descreve André Ventura.

A Assembleia da República manifesta assim "a sua mais profunda e severa condenação à agressão exercida sobre a professora e a assistente operacional".

Os restantes votos do Chega de repúdio pela agressão de uma enfermeira no Hospital Santa Maria, o repúdio pelas agressões a uma juíza do Tribunal de Família e Menores de Matosinhos, a preocupação pelas salas alagadas no hospital de São José devido às fortes chuvadas e o repúdio pelas declarações do ministro da Administração Interna foram todos chumbados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.