“Há 27 mortos e 53 feridos”, afirmou um coronel da polícia à AFP.

O balanço inicial apontava para 18 mortos e 35 feridos.

Dois bombistas suicidas fizeram-se explodir de manhã num mercado muito frequentado de Al-Sinek, em pleno centro de Bagdad.

O ataque não foi reivindicado, mas o grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI) reivindica a maioria dos atentados suicidas e dos atentados à bomba cometidos em Bagdad e no resto do país.

O último atentado de grande dimensão em Bagdad ocorreu em meados de outubro, quando um bombista suicida se fez explodir numa cerimónia de condolências num bairro xiita, matando pelo menos 34 pessoas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.