O comediante de 47 anos, também conhecido por ser membro da Igreja da Cientologia, foi condenado à pena máxima que enfrentava, noticiou a agência France-Presse (AFP).

Durante o julgamento, três mulheres, também cientologistas, acusaram o ator de as ter violado na sua residência em Hollywood Hills, entre 2001 e 2003.

O júri concordou com duas das acusações mas não alcançou a unanimidade necessária para pronunciar o veredicto sobre a terceira.

Na audiência, a procuradoria estimou que o ator utilizou drogas e violou as suas vítimas.

Este caso, desencadeado em 2017 na sequência das acusações contra o ex-produtor Harvey Weinstein, que provocaram o nascimento do movimento #MeToo, também levantou questões sobre o papel da Igreja da Cientologia.

Duas das vítimas garantiram que a organização, muito bem estabelecida em Los Angeles, as dissuadiu de contactar a polícia.

A defesa de Masterson insistiu que a versão das queixosas evoluiu ao longo dos anos e sugeriu que o preconceito contra a Igreja da Cientologia pode ter motivado o julgamento.

Num julgamento anterior, em novembro, um júri diferente recusou-se a decidir, incapaz de alcançar a unanimidade.

Danny Masterson ficou conhecido no final dos anos 1990 por seu papel na série "That '70s Show", ao lado de Mila Kunis e Ashton Kutcher.

Também apareceu mais recentemente ao lado deste último na série "The Ranch" da Netflix, mas foi retirado em 2017 depois de a polícia de Los Angeles ter confirmado que estava a investigar as acusações de agressão sexual contra ele.

Após a detenção do ator em junho de 2020, o Ministério Público do Condado de Los Angeles anunciou que tinha retirado outras duas acusações de agressão sexual contra ele, por falta de provas e porque os fatos estavam prescritos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.