Segundo a fonte, “desde o fim de semana até às 12:00 de hoje inscreveram-se 80 mil novos aderentes” no programa, que até aqui devolvia cinco euros no primeiro abastecimento mensal de combustível.

O ministério de João Leão referiu ainda que, até às 12:00 de hoje, tinham já sido reembolsados 35,3 milhões de euros aos consumidores através do AUTOvoucher.

Face aos 26 milhões de euros reportados na passada sexta-feira pelo ministro das Finanças, trata-se de um aumento de 9,3 milhões.

Face às dificuldades que, nos últimos dias, têm vindo a ser reportadas nas novas adesões ao AUTOvoucher, a Saltpay, empresa que operacionaliza o programa, admitiu que existiram “constrangimentos pontuais”, mas assegurou que a situação está “estabilizada” desde o final da tarde de segunda-feira.

“Durante o fim de semana e segunda-feira tem-se registado uma grande afluência ao ‘site’ do IVAucher, pelo que existiram constrangimentos pontuais, os quais não impediram o sistema de funcionar e efetuar registos”, referiu a empresa numa nota escrita.

Segundo explicou, “a alteração do valor benefício em março levou a um aumento do volume de acessos, tendo-se também registado um volume extraordinário de transações, decorrente do aumento das idas aos postos de combustíveis”.

Contudo, assegurou, “a situação encontra-se estabilizada desde ontem [segunda-feira] ao final da tarde”.

O Governo anunciou na sexta-feira uma subida do desconto no AUTOvoucher para 20 euros em março, de modo a mitigar o impacto do aumento dos preços dos combustíveis.

O ministro das Finanças, João Leão, salientou que o aumento do desconto em março era uma medida "extraordinária".

O AUTOvoucher foi uma das medidas tomadas pelo Governo no final do ano passado, a par de outras, com o objetivo de mitigar o impacto da subida dos combustíveis, havendo então a expectativa de que esta tendência de subida seria temporária – o que não se tem verificado.

Lançado no início de novembro, o AUTOvoucher consiste na atribuição de um reembolso até então de 10 cêntimos por litro até ao limite de 50 litros mensais de combustível aos consumidores registados na plataforma IVAucher, sendo o valor (equivalente a cinco euros) pago com o primeiro abastecimento do mês.

A medida foi desenhada para durar durante cinco meses – de novembro de 2021 a março de 2022 –, tendo ficado definido que, caso o consumidor não faça qualquer abastecimento num mês, o apoio previsto ‘desliza’ e acumula com o valor do(s) mês(es) seguinte(s).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.