Numa mensagem publicada na rede social Twitter, os bombeiros contabilizaram em oito o número de sobreviventes “ainda por resgatar”.

Após números anteriores pouco claros, o porta-voz nacional dos bombeiros italianos indicou que foram detetados dez sobreviventes sob as ruínas do Hotel Rigopiano.

Citado pela Associated Press, Luca Cari disse que foram retiradas dos escombros e enviadas para o hospital duas pessoas, uma mãe e o seu filho, família de um dos dois sobreviventes que escaparam ilesos por, na altura da avalanche, se terem ausentado do hotel.

Os restantes sobreviventes ainda se encontram sob os escombros, mas já foram localizados pelas equipas de salvamento.

Os dois cães de montanha do hotel sobreviveram à avalanche, tendo sido encontrados numa aldeia, a quatro quilómetros do local, revelou à AFP uma funcionária do hotel.

Três dezenas de pessoas foram dadas como desaparecidas na sequência do colapso, na quarta-feira, do hotel de montanha situado perto de Farindola, na região dos Abruzos, que se seguiu aos quatro sismos registados nesse mesmo dia, em Itália.

Pelo menos dois corpos foram encontrados pelas equipas de socorro, que conseguiram chegar à zona graças ao uso de fortes turbinas que iam soprando a camada de neve da estrada de acesso ao hotel, que chegava a ter três metros de altura.

As operações de busca dos restantes desaparecidos prosseguem, sem interrupções.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.