O local classificado “Paisagem Protegida” e integrado no Geopark Terras de Cavaleiros já recebeu alguns grupos organizados para férias desportivas e o município tem pendentes “mais oito pedidos”, aos quais não garante ter capacidade para dar resposta, como disse à Lusa o responsável pelo Gabinete de Desporto, Rodolfo Moreno.

“Não garantimos que vamos dar resposta a todos por que era algo que não estava previsto no nosso plano de atividades e são atividades suplementares”, explicou, indicando que se trata de pedidos de municípios e outras entidades, sobretudo do litoral norte, que escolhem este local para as férias de verão de crianças e jovens.

Nos últimos dias, estiveram no Azibo cerca de 200 crianças da zona de Paços Ferreira em atividades articuladas com a autarquia local, como canoagem, BTT, tiro com arco, zarabatana, jogos de dinâmicas de grupos.

A vertente ambiental está também presente com atividades como um Aida ao miradouro de Santa Combinha, onde é possível observar aves, ou um safari fotográfico para encontrar espécies de fauna e flora,

Segundo Rodolfo Moreno, ”normalmente estes grupos deslocam-se à albufeira do “pelas excelentes condições que apresenta (com bandeira azul e acessível a todos), mas depois chegam aqui e, quem não traga material para a prática desportiva, a única coisa que pode fazer é tomar banho e apanhar sol”.

Depois do número de pedidos que surgiu neste verão para atividades organizadas, o município equaciona integrar na planificação anual para este espaço atividades para visitas organizadas de grupos.

Apesar das enchentes nos meses de verão com a procura por emigrantes e visitantes que trocam as praias do litoral pelo Azibo, condições para atividades complementares, como garantiu o coordenador do Gabinete de Desporto, é o que não faltam.

O espaço tem duas praias fluviais vigiadas, campos multijogos, de voleibol, um plano de água “fenomenal para a prática de desportos náuticos” como vela, canoagem, remo, inclusivamente de windsurf e até mergulho é possível fazer no Azibo.

Toda a envolvente tem ainda condições para a prática de BTT (bicicleta todo-o-terreno), pedestrianismo, e “uma séria de atividades que não é fácil de conseguir num único local”, afiançou.

O dia na praia do Azibo é a atividade favorita dos cerca de 300 miúdos, divididos em grupos, a quem a Câmara de Santa Marta de Penaguião proporciona atividades para as férias.

Deslocam-se ao Azibo, como explicou à Lusa Samuel Silva, coordenador do campo de férias, por iniciativa própria. Chegam de autocarro, levam merenda e passam o dia. É assim desde há quatro anos.

O mesmo fazem os responsáveis por campos de férias um pouco por toda a região norte.

A preocupação ambiental está presente em ações como as organizadas pelos responsáveis do Geopak Terras de Cavaleiros, um estatuto atribuído pela UNESCO pelo património existente.

Testar as condições de acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida faz parte destas ações viradas também para o alerta de manter as praias sem lixo, e outras atividades de edução ambiental, como indicou Maria João, responsável pelos programas educativos do geoparque.

O Azibo em o nome do rio onde há mais de 40 anos foi construída uma barragem para regadio e abastecimento à população e que se transformou no local de veraneio mais procurado da região com o recorde de “250 mil visitantes”, em 2016, segundo dados municipais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.