O corpo de Nurul Islam Marzan e de outro presumível militante islâmico foram descobertos numa casa num bairro de Rayer Bazar, disse à AFP um porta-voz da polícia de Daca.

“Descobrimos dois corpos, um deles era de Marzan”, disse o comissário adjunto Yusuf Ali.

A mesma fonte afirmou que Marzan, com cerca de 30 anos, era “um dos cérebros” da tomada de reféns a 1 de julho no restaurante Holey Artisan Bakery, situado no bairro de Gulshan, em que morreram 22 pessoas, incluindo 18 estrangeiros.

O grupo Estado Islâmico tinha reivindicado o ataque em Daca e publicado imagens da carnificina antes do assalto pela polícia.

Mas as autoridades do Bangladesh negam a presença de qualquer grupo terrorista internacional no país.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.