May nomeou Damian Green, ex-ministro de Trabalho e Segurança Social, como o seu novo braço direito, para o cargo de primeiro secretário de Estado.

O secretário chefe do Tesouro, David Gauke, passa a ocupar o posto de Green, enquanto o líder da Câmara dos Comuns, David Lidington, foi designado secretário de Justiça.

Lidington substituirá Liz Truss, muito criticada pela sua gestão, e que passa a ocupar o cargo de Gauke como secretária-chefe do Tesouro, o posto mais alto da pasta depois do ministro da Economia, que será Philip Hammond.

A principal surpresa foi Michael Gove no Meio Ambiente e Agricultura, menos de um ano depois de ter sido excluído do gabinete por May. "Honestamente, não esperava esta nomeação", disse Gove numa declaração ao canal Sky News.

Ao anunciar este domingo a lista completa do seu futuro gabinete, May manteve Jeremy Hunt como secretário de Saúde, apesar das críticas recebidas pela sua gestão do Serviço Nacional de Saúde.

Liam Fox permanece como secretário de Comércio Internacional, um posto criado no ano passado após a decisão do Reino Unido de abandonar a União Europeia (Brexit) para procurar parceiros comerciais fora do bloco.

Além de ter mantido Philip Hammond à frente da Economia, May também optou pela permanência de Boris Johnson nas Relações Exteriores, David Davis para o Brexit, Amber Rudd no Ministério do Interior e Michael Fallon na Defesa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.