O recorde anterior foi estabelecido em 06 de dezembro de 2011, quando o socialista francófono Elio Di Rupio conseguiu formar um governo 589 dias depois da queda do executivo liderado por Yves Leterme (democrata-cristão flamengo), em 26 abril 2009, e 541 dias depois das eleições de 13 de junho de 2010.

A atual crise política leva já 591 dias, tendo o Governo de Michel (liberal) caído em 21 de dezembro de 2018 e sido realizadas eleições legislativas em 26 de maio de 2019.

O executivo de gestão é atualmente liderado por Sophie Wilmès e os vários partidos das duas regiões — Flandres, de língua neerlandesa, e Valónia, francófona — não conseguiram ainda chegar a um acordo e formar uma coligação parlamentar que sustente um Governo.

Na sexta-feira, o rei Filipe dos Belgas prolongou o mandato de ‘formadores’ aos líderes dos socialistas francófonos (OS), Paul Magnette, e dos nacionalistas flamengos (N-VA), Bart de Weber, que deverão dar conta de novas diligências no próximo dia 08.

No caso de não se conseguir sair do impasse, poderão ser convocadas novas eleições.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.