Em comunicado, o SEF explica que deu hoje cumprimento a sete mandados de busca em domicílio e outras instalações e dois mandados de busca em viaturas, no âmbito de uma investigação, sob coordenação do DIAP do Seixal, associada à atividade de uma igreja evangélica radicada no concelho do Seixal.

O bispo, de 66 anos, foi constituído arguido por suspeita da prática reiterada de crimes de auxílio à imigração ilegal.

Com a ajuda da sua companheira, o bispo trouxe para Portugal, desde 2018, dezenas de alegados ministros do culto, beneficiando das facilidades legais para esse efeito.

Já em território nacional, os alegados ministros da igreja obtiveram, com a sua ajuda e a troco de elevadas quantias monetárias, a regularização junto do SEF e passaram a dedicar-se a outras atividades que nada têm a ver com a vida evangélica.

Além de cobrar pelos processos de legalização, o arguido instalou os cidadãos estrangeiros em supostas bases missionárias da igreja e com inadequadas condições de habitabilidade, a troco de cerca de 300 euros mensais por quarto.

Na operação, adianta do SEF, foi ainda apreendida documentação, telemóveis e dinheiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.