"Já pedimos esclarecimentos de dois tipos. Por um lado, naturalmente, sobre a necessidade das intervenções e, por outro lado, também sobre as responsabilidades financeiras dessas intervenções, porque lembro que a ponte é explorada por um privado", afirmou Catarina Martins.

A coordenadora do BE falava durante uma visita a Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, sobre as obras de emergência que vão ser efetuadas na ponte 25 de abril.

"O Bloco, achando naturalmente que as intervenções devem ser feitas, também se interroga sobre se tem sentido um privado ficar com todo o lucro das portagens e ser o Estado a pagar as intervenções nas obras, quando é necessário. E, parece-nos que o modelo de Parceria Público-Privada é um modelo ruinoso de investimento no país e este é mais um exemplo disso mesmo", concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.