"O avião voltou para trás e pousou em segurança em Orlando", disse a FAA

Já a Southwest, citada pelo canal de televisão CNBC, comunicou que os pilotos "reportaram um problema de performance num dos motores pouco tempo depois de levantar voo", sendo que a equipa "seguiu o protocolo e aterrou de volta no aeroporto em segurança".

Nenhum passageiro estava a bordo da aeronave, que se dirigia para Victorville, na Califórnia, onde ficaria estacionada.

A FAA proibiu o voo de todos os Boeing 737 MAX com passageiros após dois acidentes fatais ocorridos nos últimos meses, mas autorizou este tipo de transferências de um aeroporto para outro.

A FAA juntou-se a dezenas de outros países a 13 de março na proibição de voo a este modelo, depois da queda do voo 302 da Ethiopian Airlines, que resultou na morte de todos os 157 passageiros e equipa abordo. Este acidente mostrou semelhanças com os problemas que levaram à queda do voo da Lion Air no mar de Java junto à Indonésia em outubro do ano passado. Esse desastre foi responsável pela morte das 189 pessoas a bordo.

O órgão norte-americano, contudo, apesar de estar a investigar o incidente, já veio a público dizer que o problema não estava relacionado com o defeito no sistema de voo que levou à proibição deste modelo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.