“Perdemos pelo menos 30 homens em combates com os ‘terroristas’ do Boko Haram que atacaram as nossas tropas em Zari (perto da fronteira com o Níger) por volta das 16:00 locais [a mesma hora de Lisboa] de quinta-feira”, declarou um oficial nigeriano, que falou à AFP sob a condição de anonimato.

Este ataque, segundo a agência francesa, ocorre num contexto de forte recrudescimento de ataques contra o exército nigeriano.

A Nigéria tem sido palco, desde 2009, da violenta insurgência do grupo fundamentalista Boko Haram, que pretende criar um estado islâmico na zona norte daquele país.

O Presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que se recandidata nas eleições de fevereiro de 2019, foi eleito sob a promessa de erradicar o grupo ‘jihadista’, que já provocou mais de 20.000 mortos e milhões de deslocados desde 2009.

Em meados de agosto, centenas de militares manifestaram-se em Maiduguri, recusando ser destacados para zonas instáveis e sob ameaça do Boko Haram.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.