O autarca anunciou esta quarta-feira na conferência de imprensa de balanço das operações de resgate da Proteção Civil em Borba que o município ativou o Plano Municipal de Emergência de forma a que todas as possibilidades estejam disponíveis a todas as entidades envolvidas.

“Tudo aquilo que é necessário da nossa parte está a ser perfeitamente cumprido e aceitamos tudo o que sejam sugestões concretas e corretas para resolver a situação o mais depressa possível”, frisou António Anselmo, eleito por um movimento independente.

Em relação ao desenrolar das operações de resgate, o comandante distrital de operações de socorro de Évora, José Ribeiro, não avançou com mais novidades em relação ao dia de ontem, sublinhando que a drenagem da água da barreira é uma “operação exigente”.

A Proteção Civil também não avançou com nenhuma nova informação em relação ao número total de vítimas do acidente, relembrando que tudo o que sabem “chegou através dos familiares” e é uma informação que precisa de ser “consolidada ao longo dos dias”.

“Toda a cautela em relação aos números”, reforçou o José Ribeiro.

O deslizamento de um grande volume de terra da estrada, que provocou "a deslocação de uma quantidade muito significativa de rochas, de blocos de mármore e de terra” para o interior de pedreiras contíguas, ocorreu às 15:45 de segunda-feira.

O acidente, de acordo com a Proteção Civil, provocou, pelo menos, dois mortos, além de haver três pessoas desaparecidas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.