A decisão exige que Delgado Maldonado, responsável pelos negócios da Venezuela no Brasil, abandone o país num prazo ainda por determinar, indicou à EFE um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros brasileiro.

“É uma decisão adotada por simples reciprocidade”, disse o porta-voz, lembrando a decisão da Venezuela em relação ao embaixador do Brasil em Caracas.

O Governo brasileiro já tinha anunciado que, a confirmar-se a decisão de declarar o embaixador daquele país na Venezuela, Ruy Pereira, como ‘non grato’ (indesejado), iria aplicar “medidas recíprocas”, criticando o “caráter autoritário” do executivo de Nicolás Maduro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.