Vários sites publicaram uma gravação de 15 minutos na qual Temer se dirige ao "povo brasileiro", o que foi interpretado pelo governo como mais uma prova da tentativa de "golpe" liderada pela oposição. Temer afirmou, na mensagem distribuída para integrantes do PMDB, que é preciso "um governo de salvação nacional". Segundo ele, o momento exige a "pacificação" e a "reunificação" do país. A 29 de março o partido de Temer rompeu a coligação governamental, deixando o PT de Dilma ainda mais isolado.

De acordo com a assessoria de imprensa da vice-presidência, o áudio é um "ensaio" de Temer para o caso de o impeachment de Dilma vir a ser aprovado na Câmara. A gravação da mensagem seria uma "preparação" de Temer, que acabou divulgada "sem querer" para um grupo de Whatsapp. "A grande missão, a partir deste momento, é a pacificação do país, a reunificação do país, é o que eu repito, o que venho pregando, como responsável por uma parcela da vida pública nacional. Devo dizer também que isso fica para - aconteça o que acontecer no futuro - um governo de salvação nacional e união nacional".

Em outro trecho do discurso, Temer desmente as informações de que na presidência acabará com programas sociais como a Bolsa Família, o Pronatec ou o Fies. "Isso é falso. É mentiroso e é fruto dessa política mais rasteira que tomou conta do país". "Precisamos restabelecer a crença no Estado brasileiro, nas potencialidades do Estado brasileiro. Devo dizer aos que me ouvem que fiz muitas viagens internacionais no primeiro mandato e verifiquei o quanto os outros países que têm muito dinheiro em suas mãos querem aplicá-lo no Brasil. Ou seja, querem acreditar no Brasil". "O que aconteceu nos últimos tempos foi um descrédito no nosso país e o descrédito é o que leva à ausência do crescimento e faz retomar a inflação", disse Temer. No Twitter, o Partido dos Trabalhadores afirmou que a gravação revela "um golpismo descarado" contra a presidente Dilma. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.