Os cancelamentos equivalem a 6% dos voos programados para essa temporada e a Brussels Airlines estima perder cerca de 10 milhões de euros com a decisão, mas segundo os ‘media’ locais esse número é idêntico ao da primeira estimativa dos prejuízos causados pela greve de pilotos e pessoal de cabine durante três dias em junho.

Segundo a agência Europa Press, num primeiro momento estava previsto o cancelamento de 148 voos durante o mês de julho, mas afinal serão anulados 675 voos durante os dois meses de verão, por pressão dos sindicatos, tendo a companhia assegurado que não pode assumir mais cancelamentos.

Após ter sido anunciada a decisão, os sindicatos e a empresa retomam os contactos para encontrar soluções a curto prazo para a “sobrecarga” de trabalho denunciada por pilotos e tripulantes e deixarão as negociações sobre medidas a um prazo mais longo para o final do verão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.