Parte da tradição religiosa, o véu islâmico tem vindo a causar controvérsia um pouco por toda a Europa, onde cerca de 6% da população é muçulmana. No ano passado, a proibição do "burquíni" nas praias de Cannes - e atuação policial para fazer prevalecer a regra - causou polémica. Em março deste ano, a justiça europeia decidiu que as empresas podem proibir uso do véu islâmico no local de trabalho. Esta quinta-feira, um novo capítulo: Na Alemanha foi adotada uma lei que proíbe o uso do véu islâmico integral por funcionários públicos no exercício das suas funções. No entanto, não foi proibida a sua utilização nos espaços públicos, como acontece em França ou na Holanda.

Mas, nem todos os véus são iguais

O termo hijab, de origem árabe, é utilizado em todo o mundo islâmico e não se refere a uma peça específica de roupa, mas a um código de vestuário e de comportamento, que visa a promoção da modéstia (recomendada tanto às mulheres como aos homens).

A expressão mais visível do hijab é a utilização do véu pelas mulheres islâmicas, e deve ser usado, teoricamente, em frente a qualquer homem com quem uma mulher se possa potencialmente vir a casar. Não sendo portanto obrigatório em frente ao pai, irmãos, avôs, tios, crianças pequenas, ou outras mulheres islâmicas. Existe ainda uma preocupação com a preservação da mulher e do seu corpo, para que não seja molestada.

O que diz o Alcorão sobre estas questões:

Dize aos fiéis que recatem os seus olhares e conservem seus pudores, porque isso é mais benéfico para eles; Deus está bem inteirado de tudo quanto fazem.

Dize às fiéis que recatem os seus olhares, conservem os seus pudores e não mostrem os seus atrativos, além dos que (normalmente) aparecem; que cubram o colo com seus véus e não mostrem os seus atrativos, a não ser aos seus esposos, seus pais, seus sogros, seus filhos, seus enteados, seus irmãos, seus sobrinhos, às mulheres suas servas, seus criados isentas das necessidades sexuais, ou às crianças que não discernem a nudez das mulheres; que não agitem os seus pés, para que não chamem à atenção sobre seus atrativos ocultos. Ó fiéis, voltai-vos todos, arrependidos, a Deus, a fim de que vos salveis!

E ainda:

Ó Profeta, dize a tuas esposas, tuas filhas e às mulheres dos fiéis que (quando saírem) se cubram com as suas mantas; isso é mais conveniente, para que distingam das demais e não sejam molestadas; sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo.

Voltando ao véu islâmico existem vários tipos de peças, com diferentes regras.

Burqa

Este é o tipo de véu mais restritivo e, também, o que entrou mais no vocabulário europeu. É utilizado sobretudo no Afeganistão e cobre toda a face - os olhos são cobertos por uma renda - e corpo da mulher. Em Cabul, a maioria das burqas são azuis, mas em outras partes do Afeganistão e Paquistão são castanhas, verdes ou brancas, escreve o The New York Times. É designado também de véu islâmico integral.

Niqab

Este véu cobre a cara das mulheres mas, ao contrário da burqa, permite uma abertura para os olhos. O niqab é atado atrás da cabeça. Normalmente, este véu é de cor preta.

Chador

Este tipo de véu é menos restrito do que os anteriores, uma vez que deixa destapada a cara da mulher. O chador cobre a cabeça e o corpo da mulher e, consoante o momento em que é utilizado, pode ter cores diferentes: preto para aparições públicas comuns; colorido para ficar em casa ou ir à mesquita. Este véu tornou-se mais popular depois da revolução islâmica no Irão, escreve o El País, adiantando que é usado no Líbano, Iraque, Bahrein e Arábia Saudita, entre outros países.

Al-Almira

Composto por duas peças, este véu é dos que deixa as mulheres mais libertas, sendo usado especialmente por jovens muçulmanas. O véu Al-Amira cobre toda a cabeça (numa peça justa) e o pescoço (com uma espécie de lenço). É também considerado um véu mais prático de utilizar e pode ter várias cores.

Shayla 

Esta peça é a que apresenta um formato mais descontraído. É, no fundo, um lenço grande e retangular que cobre a cabeça e é enrolado no pescoço, sendo também cruzado no ombro. O véu shayla é bastante utilizado na região do Golfo.

Hijab

O termo é usado sobretudo no ocidente como referência ao véu islâmico, mais especificamente, a um lenço que cobre cabelo e pescoço, deixando a cara descoberta e cujas cores podem variar, segundo a geografia e as tendências da moda.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.