"Queremos garantir que não haja ninguém que fique sem poder receber as suas cerejas, mesmo estando em casa. Ou seja, cada um poderá receber as suas cerejas sem sair de casa", apontou hoje o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, em conferência de imprensa.

As encomendas podem ser feitas através de email, loja ‘online', redes sociais e de uma linha telefónica, a partir de um limite mínimo de dois quilos.

A aposta é dinamizada no âmbito da campanha de promoção para 2020, que conta com um orçamento de 70 mil euros e que é concertada e cofinanciada entre a Câmara do Fundão e o conselho consultivo que foi criado para gerir a Indicação Geográfica Protegida (IGP) "Cereja do Fundão", selo recentemente atribuído pela União Europeia.

Devido à situação de pandemia, a campanha deste ano será essencialmente baseada no marketing digital e contará com algumas ações ‘online', bem como na promoção dos mercados curtos, com destaque para a entrega diretamente na casa dos consumidores.

Esta distribuição será feita por meios próprios de transporte e de um serviço específico dos CTT, sendo que a expedição será realizada em dias concretos para garantir uma entrega mais rápida e a qualidade e frescura do produto.

Especificando que os portes de envio já estarão incluídos no preço final e que o cliente saberá sempre do ato da encomenda qual o valor a pagar, Paulo Fernandes ressalvou que pode haver ligeiras variações de uma semana para outra, mas ressalvou que se procurará estabelecer sempre um "preço justo".

Segundo referiu, foi ainda estabelecido um canal de entrega direta a uma rede de mais de 40 mercearias de Lisboa, de modo a acompanhar a tendência de regresso às lojas e mercados de bairro.

Também está programada uma ação de distribuição de cerejas nas cantinas de hospitais nacionais, que decorrerá no dia 10 de junho e que abrangerá as três unidades de saúde da Beira Interior (Guarda, Covilhã e Castelo Branco) e sete hospitais apontados pela Direção Geral da Saúde como as unidades de primeira linha no combate à covid-19.

"Será uma forma de mantermos uma das nossas características ações de distribuição e de homenagearmos os profissionais que estão na primeira linha do combate", apontou o autarca deste município do distrito de Castelo Branco.

Outra das ações previstas é a realização de um leilão ‘online', que está marcado para sexta-feira e que marcará simbolicamente início da campanha deste ano.

Do programa consta ainda a iniciativa "#conversas com cerejas", em que personalidades que têm grande notoriedade e um elevado número de seguidores na rede social Instagram promovem conversas, cujo tema principal será a "Cereja do Fundão".

"São ações que podem ter o potencial de chegar a centenas de milhares de pessoas", apontou Paulo Fernandes.

Há ações marcadas com Filipa Gomes e Gisela João (20 de maio), com Ana Galvão, Joana Marques e Carla Rocha (21), com António Raminhos e Catarina Raminhos (22), e com Ana Bacalhau e Rita Redshoes (23).

Já nos dias 28 e 29 haverá um ‘livecooking online' com o chef Martinho Moniz.

Durante a conferência de imprensa, Paulo Fernandes manifestou igualmente a grande preocupação com as quebras que se vão registar este ano ao nível da produção devido a condições meteorológicas adversas e cuja estimativa atual aponta para uma perda de 70%.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.