“Fizemos o nosso trabalho, é tempo de a União Europeia fazer o seu”, afirmou Chrystia Freeland, à saída de um encontro com o presidente do parlamento europeu, Martin Schulz.

Chrystia Freeland espera voltar brevemente a Bruxelas, desta feita com o primeiro-ministro belga, Justin Trudeau, para assinar o acordo. A assinatura estava inicialmente prevista para quinta-feira.

Apesar do impasse, o presidente do parlamento europeu, Martin Schulz, assegurou que se mantém a cimeira entre a UE e o Canadá, agendada para quinta-feira.

“Os problemas estão em cima da mesa dos europeus e devemos tentar resolvê-los”, disse, acrescentando que o encontro com a ministra do Comércio canadiana “foi muito construtivo e, talvez, decisivo”.

Martin Schulz terá agora um encontro com o chefe do Governo da Valónia, Paul Magnette.

A Valónia, região francófona do sul da Bélgica, está contra o CETA e bloqueia as negociações entre a União Europeia e o Canadá, reclamando mais garantias, nomeadamente em termos de proteção dos seus agricultores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.