Em comunicado, a GNR refere que a mulher, com 40 anos e residente em Valada, no concelho do Cartaxo (distrito de Santarém) usava os cartões de crédito que retirava de correspondência que não entregava aos destinatários, residentes no concelho vizinho de Salvaterra de Magos.

Na nota, o Comando Territorial de Santarém da Guarda Nacional Republicana (GNR) afirma que a detenção, realizada por militares do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Coruche, ocorreu na sequência de uma investigação que durava há cerca de seis meses, tendo sido dado cumprimento a dois mandados de busca domiciliária, nos concelhos de Salvaterra de Magos e do Cartaxo.

Presente hoje a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial da Comarca de Santarém, foi-lhe aplicada a medida de coação de apresentações periódicas no posto da sua área de residência, acrescenta a nota.

Na quinta-feira, a Procuradoria da Comarca de Santarém revelou, em comunicado, que a arguida está “fortemente indiciada” pela prática dos crimes de peculato, violação de correspondência e burla informática e nas comunicações.

Segundo a nota, a investigação conduzida pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Benavente que levou à identificação da arguida decorreu após várias denúncias por utilização abusiva de cartões de crédito ocorridas nas zonas de Coruche e de Salvaterra de Magos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.