O jornal, que cita vários funcionários e assessores sob a condição de anonimato, informou que os advogados “decidiriam se algum (dos ‘tweets’) necessita de ser ajustado ou reduzido”.

A ideia é criar um sistema em que os ‘tweets’ “não saiam da mente do presidente para o mundo”, segundo um dos funcionários.

Trump escreve mensagens quase diariamente na sua conta de Twitter, algumas delas bastante polémicas, como quando sugeriu que o seu antecessor, Barack Obama, espiou as suas comunicações, ou quando ameaçou o ex-diretor do FBI James Comey de ter gravado as reuniões com ele.

Segundo o jornal, Trump também está a estudar mudanças na sua equipa e a possibilidade de ter na Casa Branca advogados externos para o ajudar a lidar com as consequências da investigação sobre as alegadas ligações da sua campanha eleitoral com a Rússia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.