A ação, convocada pelo Comité de Defesa da República (Comités de Defensa de la República - CDR), marca o quarto dia consecutivo de contestação em Barcelona, depois do Supremo Tribunal espanhol ter condenado, na segunda-feira, os principais dirigentes políticos catalães envolvidos na tentativa de independência da Catalunha a penas que vão até um máximo de 13 anos de prisão.

A polícia urbana de Barcelona está a informar que a circulação rodoviária para aquela zona está a ser desviada para outra área da cidade catalã.

Em outra zona da cidade, pouco mais de 100 pessoas estavam concentradas esta tarde na praça Artós, no bairro Sarrià, respondendo à convocação de grupos conotados com a extrema-direita espanhola.

Estes manifestantes, munidos de bandeiras espanholas, gritavam, entre outras frases de ordem, “Sou espanhol, espanhol".

A cidade de Barcelona tornou-se, desde a noite de segunda-feira, cenário de confrontos entre polícias e manifestantes, que construíram barricadas, queimaram mobiliário urbano e pneus, fizeram fogueiras e atiraram pedras e petardos contra as autoridades.

Cerca de 100 pessoas foram detidas e 194 agentes da polícia ficaram feridos desde o início dos protestos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.