Segundo Ilda Figueiredo, que esta manhã visitou aquele bairro da cidade, com “mais de 400 fogos, distribuídos por cerca de 20 blocos”, “não é a habitação em si” que está degradada, mas “os equipamentos e a envolvente”.

A comunista referiu a existência de “contentores rebentados, espaços com árvores que não são tratadas, passeios e zonas degradadas”, e apontou a inexistência de “acessos à estação de comboios de Contumil”, o que constitui “um perigo sério”.

“Quando os moradores saem da estação só há um passeio disponível e é estreito para tanta gente”, disse.

Ilda Figueiredo adiantou que pretende levar na terça-feira a reunião do executivo os problemas que hoje constatou no bairro, “para que haja mais atenção e intervenção” naquela zona.

A vereadora considerou também que faltam equipamentos, como um parque infantil.

“Há zonas agradáveis, mas a Câmara não intervém”, acrescentou, dando como exemplo o ringue desportivo que existe no bairro vizinho Engenheiro Machado Vaz, que “está degradado”.

A comunista referiu ainda as “dificuldades de acesso” que existem para “os moradores do início da rua de S. Roque, a partir do Cerco, devido a um corredor BUS colocado mesmo junto às casas”.

“Vou colocar uma série de questões à Câmara para que haja intervenção e melhoras, que são necessárias”, concluiu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.