As instalações da Refood, que funcionam num espaço da junta de freguesia da Foz do Douro, na zona ocidental da cidade do Porto, foram vandalizadas durante esta noite, tendo sido roubada uma carrinha, essencial para o projeto que dá apoio a cerca de 90 pessoas.

"Às 22:30 a junta foi embora e estava tudo direitinho — quando regressamos de manhã já não estava", conta Sofia Reis. "Alguém entrou na Refood, vandalizaram as portas — a fechadura estava rebentada — e entraram no nosso centro de operações", diz ao SAPO24.

"Havia comida espalhada por todo o lado, acho que andaram a comer iogurtes e etc", descreve a vice-coordenadora da entidade, não podendo precisar quanta comida foi levada.

Os assaltantes levaram também as luvas usadas para a manipulação da comida.

"O principal, o que nos preocupa imenso, porque é algo indispensável para o nosso trabalho, foi mesmo o facto de eles terem aberto o portão e terem levado a nossa carrinha."

Neste momento a organização já está a tratar de todos os procedimentos, mas apela a que quem vir a carrinha Fiat, com a matrícula 91-JQ-53 e autocolantes da Refood, que entre em contacto com a polícia.

"A comida é daquelas coisas que com doações regressa — e eles nem levaram tudo, só uma parte. Mas a carrinha é uma daquelas essenciais, que, tendo desaparecido..."

A Refood é um movimento voluntário com vários núcleos espalhados pelo país, que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos, com a recolha de refeições e sua posterior distribuição aos beneficiários. Este núcleo na freguesia da Foz do Douro, no Porto, apoia atualmente 30 a 40 famílias, número que aumentou durante a pandemia de covid-19.

Num apelo publicado ao início da tarde, nas redes sociais, a organização pede a quem “vir a carrinha Re-food da marca Fiat e de cor cinzenta a circular, PF ligue para a polícia a dizer onde se encontra!”

À agência Lusa, esta responsável diz acreditar que os assaltantes “deviam estar a passar fome” e que “aproveitaram” para levar alguns bens.

Contactado pela Lusa, o presidente da Junta de Freguesia da União das Freguesias Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, disse que os assaltantes entraram na parte (pré-fabricado) em que a autarquia tinha a funcionar um atelier para idosos, mas da qual nada levaram.

Nuno Ortigão afirmou que o espaço cedido à Refood é que foi mais afetado, sublinhando que já estão a proceder “à troca de todas as fechaduras”.

O autarca adiantou que vai ser apresentada queixa formal junto da PSP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.