Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, o CHUCB explica que o projeto é apoiado em 784.510 euros por fundos comunitários e em 138.442 euros por fundos públicos nacionais, no âmbito do Sistema de Apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública, SAMA2020.

Com a designação "eSG3ID - Ecossistema de Gestão Integrada de Imagem e Interoperabilidade Digital", este projeto consiste na implementação de três soluções tecnológicas que operam entre si, designadamente um sistema de comunicação e arquivo de imagens médicas, um sistema de radiologia digital de aquisição direta e um sistema de rede sem fios com localização em tempo real.

"Estas soluções serão integradas com a Plataforma de Dados da Saúde e irão permitir melhorar a segurança ao nível do armazenamento, uma maior rapidez e facilidade de acesso ao arquivo de imagens médicas (exames) por parte dos profissionais de saúde, diminuir os tempos de resposta nos cuidados a prestar e melhorar a qualidade do diagnóstico, submetendo os utentes a menores índices de radiação", explica o CHUCB.

Segundo o comunicado, esta aposta também vai permitir "a criação de um observatório de imagem médica que alavanque a prática clínica, a investigação e o ensino médico".

O CHUCB integra os hospitais da Covilhã e do Fundão, no distrito de Castelo Branco.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.