A recusa foi anunciada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico, numa nota de imprensa.

Na nota, a diplomacia britânica justifica as “reserva particulares” sobre a cimeira, hoje realizada na capital francesa, com a ausência de Israel e Palestina.

“Uma cimeira contra a vontade de Israel”, vincou o Reino Unido, que participou no encontro com o estatuto de observador.

No comunicado final, os participantes da cimeira, em representação de mais de 70 países, exortaram palestinianos e israelitas a “demonstrarem o seu compromisso para uma solução a dois estados [Palestina e Israel] e a se absterem de ações unilaterais que prejudiquem o resultado da negociação, nomeadamente sobre as fronteiras, Jerusalém e os refugiados”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.