Num momento em que o Conselho de Segurança se apresenta profundamente dividido, o prolongamento da missão foi aprovado por unanimidade, com 15 votos a favor.

Contudo, a Rússia, que tem poder de veto, recusou qualquer duração maior da Missão enquanto um novo enviado da ONU não for nomeado.

O projeto de resolução contém uma nova disposição que autoriza a reestruturação da missão de acordo com as recomendações contidas num relatório de revisão estratégica independente da UNSMIL datado do ano passado, que recomendou a substituição do atual enviado especial com base em Genebra por um representante especial baseado em Tripoli, apoiado por dois representantes especiais adjuntos.

O projeto apela ainda ao secretário-geral da ONU para que nomeie prontamente um representante especial, uma vez que António Guterres ainda não identificou um sucessor para o ex-enviado especial Jan Kubis, que tem apresentado múltiplas divergências sobre a Líbia desde setembro e que renunciou ao cargo em novembro de 2021.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.