Além da coima, o Governo sul-coreano vai também apresentar uma queixa-crime contra a empresa, que acusa de ter respondido "muito lentamente" aos vários casos reportados desde o início do ano.

Este é o culminar de uma investigação levada a cabo pelo Ministério dos Transportes sul-coreano nos últimos cinco meses, depois de cerca de 40 veículos com motores do construtor automobilístico alemão se terem incendiado.

Em agosto, a BMW foi forçada a retirar de circulação mais de 106 mil unidades de 42 modelos.

De acordo com as autoridades, os incêndios foram causados por válvulas defeituosas nos refrigeradores de recirculação de gás de escape dos veículos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.