Os testes, coordenados pela agência de desenvolvimento da defesa sul-coreana, foram feitos a partir de um novo submarino de três mil toneladas, desenvolvido localmente e equipado com seis tubos de lançamento verticais, indicou a Yonhap, que citou fontes militares não identificadas.

Este míssil será uma variante do míssil balístico sul-coreano Hyunmoo-2B, com um alcance de 500 quilómetros, e entrará em produção, depois de uma nova série de testes, acrescentou a agência de notícias.

A Coreia do Norte procura há muito desenvolver este tipo de tecnologia e exibiu quatro destes mísseis num desfile militar, presidido pelo líder Kim Jong-un, em janeiro. A agência de notícias estatal norte-coreana KCNA chamou a estes mísseis "as armas mais poderosas do mundo".

Mas quando Pyongyang apresentou fotografias de lançamentos submarinos, observadores disseram tratar-se lançamentos a partir de plataforma imóvel ou de uma barcaça submersível e não de um submarino.

Com este teste, a Coreia do Sul junta-se ao pequeno grupo de países com tecnologia SSBN (submarinos nucleares com capacidade de lançamento de mísseis balísticos).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.