António Costa, líder socialista e primeiro-ministro, falava no encerramento das Jornadas Parlamentares do PS em Bragança, na fase do seu discurso que dedicou às políticas do Governo em relação às prestações sociais.

Segundo o líder socialista, no próximo dia 01 de junho entrará em vigor "um travão fundamental para que não se aplique de modo cego o corte de 10% nos subsídios de desemprego a todos aqueles que estão há mais anos a receber esta prestação e que estão agora em risco de perdê-la".

"Com a nova regra, que fixa um limiar, que não permitirá a ninguém que esse corte os coloque abaixo do Indexante de Apoios Sociais (IAS), significa que 58% dos que estavam em risco de sofrer o corte, num universo de 234 mil, no próximo dia 1 de junho, deixam de estar confrontados com esse risco", declarou o líder do executivo.

António Costa completou que esse corte, a acontecer, "seria brutal para a estabilidade e perspetiva de vida" de muitos desempregados de longa duração.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.