António Costa falava na Cidade do Futebol, na Cruz Quebrada, Oeiras, na sessão de lançamento do plano da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a promoção da atividade física no período 2018-2030.

O chefe do Governo assinalou que o SNS "requer investimento", mas "requer, acima de tudo, mais hábitos de vida saudáveis", para que as pessoas precisem "menos de utilizar o Serviço Nacional de Saúde".

"A atividade física é absolutamente essencial para a qualidade da saúde", acentuou, sublinhando que as pessoas "vivem mais anos", mas com "menos saúde".

O primeiro-ministro apontou como "desafio aliciante e simples" o fazer de cada rua um modelo de "vida ativa saudável", com os residentes a poderem usar mais ciclovias ou transportes públicos.

Para António Costa, é necessário "reinventar a forma de vida", e "aumentar a atividade física" implica a "mobilização de todos" para se ter "mais qualidade de vida" e, com isso, gerar "menos encargos para o funcionamento do Serviço Nacional de Saúde".

"Todos estamos convocados para sermos mais ativos", vincou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.