A informação consta do boletim diário da Autoridade de Saúde dos Açores, acrescentando que, dos casos diagnosticados nas últimas 24 horas, sete foram detetados na ilha de São Miguel e cinco na ilha Terceira.

Há ainda a registar nove recuperações, sendo oito na ilha de São Miguel e uma na ilha de São Jorge.

A Autoridade de Saúde açoriana explica que “foi estabelecida ligação epidemiológica entre a cadeia de transmissão associada a um estabelecimento de ensino superior” reportada na segunda-feira na ilha de São Miguel “e a referente a um estabelecimento de diversão situado em Ponta Delgada, levando à reconfiguração das cadeias”.

Assim, a região conta agora com “13 cadeias de transmissão extintas” e 12 ativas, sendo “cinco na ilha de São Miguel, quatro na ilha Terceira, duas partilhadas entre a ilha de São Miguel e a ilha de São Jorge, e uma na ilha de São Jorge”.

Até ao momento, foram detetados no arquipélago 641 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19.

Há atualmente 351 casos recuperados e 197 casos positivos ativos, dos quais 164 na ilha de São Miguel, 22 na ilha Terceira, sete na ilha de São Jorge, um na ilha do Pico, dois na ilha do Faial e um na ilha de Santa Maria.

Desde o começo da pandemia morreram 16 pessoas na região com covid-19, todas em São Miguel.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.328.048 mortos resultantes de mais de 55 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.472 pessoas dos 225.672 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.