A Câmara de Alijó, no distrito de Vila Real, acionou na quarta-feira o Plano Municipal de Emergência e reativou o gabinete de crise, depois de ter sido detetado um surto na Associação Cultural e Social de Sanfins do Douro, com 17 funcionários infetados e 11 utentes do lar de idosos, três dos quais estão hospitalizados.

O surto alastrou à comunidade e os bombeiro de Sanfins do Douro suspenderam o serviço por causa de uma redução “drástica” do número de efetivos, em consequência de um elemento ter feito um teste com resultado positivo ao novo coronavírus e de outros que se encontram em isolamento.

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Alijó reuniu hoje e determinou o cancelamento da feira quinzenal por tempo indeterminado.

A feira já não se realiza na sexta-feira e, segundo o município, esta medida “será alvo de monitorização permanente”.

“A determinação tem em conta a proliferação de casos registados de contágio provocada pela SARS-CoV-2 no concelho de Alijó, o que justifica a aplicação desta medida extraordinária e de caráter urgente de resposta à emergência de saúde pública que tem como objetivo minimizar a possibilidade de contágio”, referiu a autarquia.

Em comunicado dirigido à população, o presidente José Paredes considerou a situação “preocupante”, mas assegurou que estão a ser “tomadas todas as medidas possíveis para conter e evitar a propagação do contágio”.

O município realizou hoje testes por zaragatoa a uma amostra do universo de operacionais, técnico e professores do Agrupamento de Escolas D Sancho II e a todos os trabalhadores da autarquia.

Previstos estão também testes aos bombeiros e um rastreio por amostragem às 12 Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho.

A autarquia considera “espetável” que nos próximos dias se verifique uma “evolução desfavorável” com “eventual aumento dos casos positivos”, por isso apela “à adoção de comportamento responsáveis”.

Os dados oficiais do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Marão – Douro Norte apontam para 25 casos ativos hoje no concelho de Alijó, no entanto o município alertou para “um desfasamento de cerca de 48 horas” nos resultados porque a Unidade de Saúde Pública “se encontra em processo de otimização da estratégia de trabalho”.

Em Portugal, morreram 2.245 pessoas dos 109.541 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.