“Numa altura em que todos somos poucos para combater esta pandemia da covid-19, as instituições têm que estar munidas das condições necessárias para efetuar o seu trabalho. E à frente de todas estão as instituições de saúde e proteção civil, como é o caso da Cruz Vermelha e dos bombeiros”, justificou o presidente da autarquia, Almeida Henriques.

Neste âmbito, em reunião realizada por videoconferência, o executivo municipal aprovou a atribuição de um apoio de 15 mil euros ao Centro Humanitário Vale do Dão da Cruz Vermelha Portuguesa.

O objetivo é “manter completamente operacional o dispositivo de socorro” e ajudar esta instituição no contexto da pandemia.

“A instituição regista por esta altura uma redução de receitas na ordem dos 80%, associadas ao transporte de doentes e transferências hospitalares, estando agora vocacionada sobretudo para operações relativas à pandemia”, acrescenta.

Com o objetivo de “fazer face à quebra de receitas resultante do momento complexo” que se está a atravessar, o executivo aprovou também “a antecipação da entrega de um apoio financeiro de 55 mil euros à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Viseu”.

Na reunião, foi ainda aprovado um apoio de quase 50 mil euros em bolsas de estudo para 60 jovens provenientes de famílias carenciadas e numerosas.

“Se, numa situação normal, apoios como este podem fazer a diferença e influenciar a decisão das famílias apostarem na formação superior dos seus filhos, numa altura de exceção como a que vivemos, ainda mais”, considerou Almeida Henriques.

No seu entender, trata-se não só de “mais um estímulo ao rendimento disponível dos munícipes necessitados ou com maiores encargos educativos”, mas também de um incentivo para o progresso dos jovens no ensino superior.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 940 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na quarta-feira (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação à véspera (+9,5%).

Dos infetados, 1.042 estão internados, 240 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 68 doentes que já recuperaram.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.