Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, o IPO do Porto refere que “foram identificados cinco doentes e dois profissionais de saúde positivos para covid-19, todos eles relacionados com o piso 08 de internamento do Edifício A [cirurgia]”.

Na nota, que é assinada pelo conselho de administração, o IPO do Porto especifica que “o primeiro caso foi detetado ontem [quinta-feira] num doente que revelou febre e sintomas respiratórios suspeitos”.

Já “um segundo doente internado nesse piso foi testado no contexto de atuação de rotina como preparação para procedimento diagnóstico”.

“Tendo ambos os testes sido positivos para covid-19 e tratando-se de doentes do mesmo piso, foi de imediato decidido testar todos os doentes, assim como os profissionais com os quais tinham contactado, em estreita colaboração entre a Comissão de Controlo de Infeção (GCL-PPCIRA) e o Gabinete de Medicina do Trabalho”, descreve a instituição.

Na sequência dessa testagem foram identificados os casos de mais três doentes e dois profissionais.

“Estão em curso as restantes análises a doentes e profissionais do referido piso”, acrescenta o IPO, garantindo que “este grupo de doentes encontra-se em isolamento com todas as medidas de segurança necessárias preconizadas para este tipo de situação”.

O IPO do Porto acrescenta que “já estão a decorrer os procedimentos de transferência de doentes para unidades hospitalares da área de residência, onde serão acompanhados até reunirem de novo condições para continuar o seu tratamento ou acompanhamento no IPO do Porto” e que “está em curso a averiguação dos potenciais elos de ligação entre os casos detetados, de forma a identificar a origem deste surto”.

Sublinhando, ainda, que “a identificação destes casos resulta da estratégia ativa e permanente de atenção à pandemia de covid-19 e às medidas implementadas desde o início para garantir a segurança de doentes e de profissionais”, o instituto frisa que “continuará a garantir as melhores práticas clínicas para os seus doentes, os quais devem manter a confiança na competência e dedicação dos profissionais nesta situação de pandemia”.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,3 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 3.762 em Portugal.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.