A reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, coordenada pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, decorre a partir das 17:00, no ministério, em Lisboa.

Da estrutura fazem parte representantes das forças e serviços de segurança e secretários de Estado das áreas governativas da Economia, dos Negócios Estrangeiros, da Presidência do Conselho de Ministros, da Defesa Nacional, da Administração Pública, da Saúde, do Ambiente, das Infraestruturas e Habitação e da Agricultura.

O Governo criou esta estrutura através de um decreto publicado na passada sexta-feira, com o objetivo de acompanhar e produzir informação regular sobre a situação, “sem prejuízo das competências próprias da Secretária-Geral do Serviço de Segurança Interna e do Gabinete Coordenador de Segurança”.

O decreto estabelece ainda “os termos das medidas excecionais a implementar durante a vigência do estado de emergência” devido à pandemia da Covid-19.

Portugal encontra-se em estado de emergência e, entre as medidas aprovadas, está o “isolamento obrigatório” para doentes com Covid-19 ou que estejam sob vigilância ativa e a generalização do teletrabalho.

Também foi decretado o fecho das Lojas do Cidadão e dos estabelecimentos com atendimento público, com exceção para mercearias e supermercados, postos de abastecimento de combustível, farmácias e padarias, entre outros serviços considerados essenciais.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 300.097 pessoas em todo o mundo, das quais pelo menos 12.895 morreram.

Portugal, que registava no sábado 12 mortes e 1.280 infeções confirmadas, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.