Macau registou uma primeira vaga de dez casos de infeção por Covid-19 em fevereiro, que já tiveram alta hospitalar.

Após 40 dias sem novos casos, desde segunda-feira foram identificadas nove pessoas infetadas, o que levou as autoridades a reforçarem medidas de controlo e restrições fronteiriças.

“O doente é um residente de Macau de nacionalidade portuguesa, sexo masculino, 20 anos de idade, estudante no Reino Unido”, que viajou de Londres para Hong Kong e que entrou no território na terça-feira, segundo um comunicado do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus.

“De momento o estado do doente é considerado normal, sem qualquer indisposição, e encontra-se internado na enfermaria de isolamento do CHCSJ [Centro Hospitalar Conde de São Januário] para tratamento”, pode ler-se na mesmo nota.

Após a identificação de novos casos desde segunda-feira, a maioria importados, Macau impôs quarentena obrigatória a todos os que chegam ao território e proibiu a entrada de trabalhadores não residentes. Em ambos os casos, apenas exclui destas medidas as pessoas oriundas de Taiwan, Hong Kong e da China continental.

Cerca de duas mil pessoas foram encaminhadas para quarentena. Só no sábado foram isoladas mais 308 pessoas, a esmagadora maioria estudantes que regressaram ao território.

Atualmente, estão 1.394 pessoas isoladas em hotéis que o Governo de Macau decidiu converter em centros de quarentena.

Desde que as autoridades reforçaram as medidas de prevenção, 14 pessoas com passaporte português ficaram sob quarentena.

Mais de 300.000 casos de infeção pelo novo coronavírus foram registados desde o início da pandemia, segundo uma atualização da contagem realizada pela agência de notícias France-Presse (AFP), divulgada hoje, a partir de fontes oficiais.

De acordo com a contagem da AFP, até às 09:00 de hoje existiam pelo menos 300.097 pessoas infetadas, das quais 12.895 morreram, em 169 países e territórios.

Na China, onde surgiu a pandemia, foram registados 81.054 casos de infetados, dos quais 3.261 morreram.

Em Itália, o país que é atualmente o mais atacado pela Covid-19, foram verificados 53.578 casos de pessoas infetadas, registando 4.825 mortos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.