Após uma reunião do gabinete de crise, na tarde desta terça-feira, o Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ), no Porto, está a equacionar a ativação do nível três do plano de contingência, disse fonte daquela unidade ao SAPO24. Esta ativação "poderá ter implicações na atividade cirúrgica programada face à necessidade de alocar camas a doentes com covid-19", refere a mesma fonte.

Em causa está "uma elevadíssima afluência aos serviços de urgências, com uma taxa de positividade para a covid-19 acima de 40% em doentes com queixas respiratórias", numa altura em que existem "imensos profissionais ausentes por contração do vírus" responsável pela doença.

Segundo a mesma fonte, estão internadas cerca de 80 pessoas no CHUSJ com covid-19.

Na semana passada, o principal hospital da região Norte o maior número de admissões de sempre nos serviços de urgência: 1.022, indicou na altura ao SAPO24 fonte daquela unidade. Em comparação, o segundo maior dia teve 1.003 admissões nas urgências. Entre os principais motivos para a chegada às urgências do CHUSJ estavam a covid-19, disfunção crónica e encaminhamentos pela linha SNS24.

“Este é um triste recorde. Foram admitidos 1.022 doentes em 24 horas [segunda-feira]. É o maior número de casos de urgência de que há registo no Hospital de São João”, disse Nelson Pereira, depois citado pela agência Lusa, em declarações aos jornalistas junto à entrada para o Serviço de Urgência deste centro hospitalar. O responsável pediu “coerência” nas medidas relacionadas com a covid-19, lembrando que os testes deixaram de ser gratuitos e que o abandono da máscara coincidiu com momentos festivos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.