O boletim epidemiológico divulgado pelo Instituto de Administração de Saúde da Madeira (IASAÚDE) realça que ascendem a 65 os casos recuperados na região e que os doentes em situação ativa que estão a ser seguidos não precisam de cuidados hospitalares.

No mesmo documento, o IASAÚDE recorda que “foram notificados 1.541 casos suspeitos de covid-19" na Madeira, dos quais 1.451 “não se confirmaram”.

Também refere que as autoridades de saúde estão a acompanhar 357 pessoas em vários concelhos do arquipélago, estando 265 em vigilância ativa e 92 em auto vigilância.

Os concelhos do Funchal e Câmara de Lobos são os que registaram mais casos, com o primeiro a ter 399 situações notificadas, 26 das quais confirmadas positivas e 25 recuperados.

Em Câmara de Lobos, onde surgiu um foco num dos bairros sociais que originou a aplicação de uma cerca sanitária, foram detetados 844 casos suspeitos, 41 com resultados positivos e 18 recuperados até ao momento.

Quanto a despistes efetuados, o IASAÚDE informa que na quarta-feira foram realizadas 452 colheitas de amostras, das quais 386 deram negativo e 66 aguardam resultado definitivo.

Até ao momento, o laboratório do Serviço Regional de Saúde da Madeira (SESARAM) processou 8.768 amostras, abrangendo 7.387 utentes.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 328 mil mortos e infetou mais de cinco milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,8 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.277 pessoas das 29.912 confirmadas como infetadas, e há 6.452 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.