A Câmara Municipal de Lisboa lançou na sexta-feira o portal Rede Solidária com o intuito de mobilizar a comunidade e organizar uma resposta freguesia a freguesia ou bairro a bairro para ajudar idosos, pessoas com deficiência ou em isolamento.

“Esta mobilização inédita está agora a sofrer uma triagem para afastar potenciais membros de grupos de risco, dividir pessoas por tipos de tarefas preferidas, assim como por freguesias da cidade”, lê-se numa nota do gabinete do vereador responsável pelo pelouro da Ação Social, Manuel Grilo (BE, partido que tem um acordo de governação da cidade com o PS).

Depois de ser feita a triagem, as 24 Juntas de Freguesias da cidade de Lisboa atribuirão as tarefas consoante a possibilidade de cada um dos inscritos e “as necessidades da população vulnerável do seu território”.

Essas tarefas solidárias podem consistir na realização de compras, entrega de refeições e/ou medicamentos, passeio de animais domésticos ou outro tipo de apoios.

Até ao dia de hoje, a Câmara Municipal de Lisboa registou 660 pessoas registadas como voluntárias na rede solidária.

“Quem ainda não foi contactado sê-lo-á numa fase seguinte (em breve) para garantir que há rotatividade na garantia das tarefas”, conclui a nota.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 360 mil pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 17.000 morreram.

Portugal regista 30 mortos por covid-19 e 2.362 infetados, segundo o boletim hoje divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.